Meu Carrinho

Moda Sustentável: entenda o que é e por que vale a pena adotar

O que é moda sustentável

Quando falamos em moda, é comum pensarmos em uma relação efêmera que não passa de uma temporada.

Podemos citar uma série de estilos de roupa que foram febre mundial, mas foram descartadas tão rápido quanto foram adquiridas.

A indústria da moda é a segunda maior poluente do mundo, perdendo apenas para o setor petrolífero. 

Mas este não é o único dado preocupante. Além disso, o fast fashion cria roupas descartáveis, que duram menos de 1 ano no guarda-roupa e são incineradas ou enviadas para aterros 87% das vezes, segundo dados do estudo “A new textiles economy: Redesigning fashion’s future”.

E a maioria dos tecidos produzidos não são biodegradáveis e nem reciclados. Ou seja, ao contrário do tempo em que eles passam no nosso guarda-roupa, na natureza eles não tem prazo de validade.

E foi pensando em rever essas práticas prejudiciais que surgiu a moda sustentável. Conheça mais sobre ela! 

O que é a Moda Sustentável?

A moda sustentável é um modelo de produção que preza pela sustentabilidade e pelo consumo consciente, minimizando os impactos sociais e ambientais de forma global, ou seja, circular.  

Ao contrário do fast fashion, o objetivo dela é ter uma relação que una o mundo fashion à produção consciente.

Para que uma peça seja considerada sustentável, a empresa que a produz precisa repensar todo o seu modelo de produção.

É preocupação de uma empresa consciente da área da moda, desde a produção responsável da matéria-prima utilizada, a durabilidade do tecido e da peça e em que condições estão as pessoas que produziram tais peças.

Qual é a diferença entre Moda Sustentável e Moda Consciente?

A diferença está centrada no fato de que a moda sustentável é uma preocupação da indústria em manter a produção eco-friendly, e a moda consciente, por outro lado, parte do consumidor e sua relação com o consumo.

Ambas são importantes e possuem objetivos em comum, entretanto a primeira é uma preocupação da indústria têxtil e a moda consciente diz respeito ao consumidor.

Uma pessoa que quer ter uma relação consciente com a moda, provavelmente vai buscar peças de roupa feitas por empresas sustentáveis, que se preocupam com o meio ambiente, com as pessoas envolvidas no processo produtivo e com a durabilidade de sua utilização.

Dessa forma, é possível prezar por qualidade em vez de quantidade.

A importância da Moda Sustentável no mundo atual

De acordo com o relatório citado no início deste artigo “A new textiles economy: Redesigning fashion’s future”, as vendas globais de roupas devem aumentar cinco vezes até 2050. 

Se nada for feito as consequências podem ser catastróficas e o setor pode passar a ser responsável por ¼ das emissões de carbono do mundo.

Além disso, até lá serão despejados 22 milhões de toneladas de microplásticos no oceano.

Só no Brasil, são produzidas por ano 170 toneladas de resíduos têxteis. 80% dessa produção é encaminhada a aterros sanitários e lixões, de acordo com o Sebrae.

Ainda falta muito para dizermos que o mundo da moda está preocupado com o planeta, mas certamente a moda sustentável é um dos caminhos para chegar lá.

Mas, o que torna uma moda sustentável?

Uma moda sustentável é aquela que leva em conta a forma como a roupa foi produzida, a durabilidade das peças, além de valorizar quem a produziu. 

Ou seja, os aspectos econômicos, sociais e ambientais devem ser considerados.

Estão entre as práticas utilizadas por empresas sustentáveis:

  • uma produção orgânica, sem o uso de agrotóxicos ou produtos poluentes durante a produção;
  • modelos de roupas atemporais;
  • produção em pequena escala ou estoque orgânico;
  • utilização de tecidos não poluentes ou com impacto reduzido, como o algodão sustentável;
  • reutilização de tecidos e materiais descartados entre muitas outras práticas.

Principais características da moda sustentável

O que torna uma marca sustentável

1. Tecidos sustentáveis

Tecidos sustentáveis são produtos eco-friendly, que levam em conta o processo de produção da matéria-prima, reduzindo o número de químicos poluentes e também de litros de água utilizados na produção.

Alguns exemplos de moda sustentável são as empresas que usam em sua produção tecidos como algodão sustentável, cânhamo, seda de soja e de laranja, linho, modal, etc.

Mas é claro que só utilizar esses tecidos não é suficiente. É necessário que toda a sua cadeia produtiva seja também sustentável.

2. Consumo consciente

O consumo consciente não parte das indústrias, mas sim de cada um de nós. 

Consumir de forma consciente é ter um olhar atento na escolha das marcas que compramos, na qualidade das peças e na escolha dos modelos de cada roupa.

Mais do que estar na moda, o mais importante é construir uma imagem própria com a escolha consciente de peças que não precisam ser jogadas fora na próxima temporada.  

3. Reutilização de resíduos têxteis como matéria-prima

Os resíduos têxteis são o resultado de tudo o que sobra da produção das indústrias de roupa. 

Se descartados de forma errada esses resíduos acabam sem o tratamento adequado.  

Somente em São Paulo são geradas cerca de 63 toneladas de resíduos têxteis por dia, de acordo com a Loga, empresa que faz a coleta na região Noroeste da capital paulista. 

Mas esses resíduos também podem ser aproveitados em outras áreas como na fabricação de barbantes, estofamento e mantas acústicas, por exemplo.

4. Slow Fashion

O Slow Fashion é um exemplo de moda sustentável que vai na contramão do fast fashion. 

A prática prioriza o consumo local e uma produção em pequena ou média escala, contrapondo a produção globalizada que é muito prejudicial ao planeta.

No Slow Fashion a produção é mais transparente ao consumidor e ocorre a valorização dos produtos locais.

Por que a Moda Sustentável não é tão praticada ainda?

Para que a moda seja realmente sustentável, é preciso repensar toda uma indústria gigantesca de consumo.

Iniciativas mais sustentáveis devem partir tanto de indústrias quanto de consumidores e também envolvem a legislação de cada local. 

Ou seja, muitos setores estão envolvidos na indústria têxtil e mudá-lo é uma tarefa difícil. 

Mas então como agir?

O que é moda sustentável

Como consumidores, o primeiro passo é rever o nosso consumo, saber o que estamos comprando e com qual objetivo.

Comprar de marcas de moda sustentável que valorizam a sustentabilidade das peças e incentivam uma produção com remuneração justa é uma ótima alternativa.

Mas temos que ir além, tratando de cobrar do poder público o incentivo a práticas mais sustentáveis.

Se você está em busca de um futuro mais sustentável e um consumo que não seja tão prejudicial ao nosso planeta, temos certeza de que vai gostar de saber mais sobre a Uhnika.

Nascemos com o propósito de inovar na cadeia produtiva de nossa fabricação e de tentar incentivar o consumo consciente.

Conheça mais sobre a Uhnika!

Conclusão

Uma moda mais sustentável deve partir das indústrias têxteis e de confecção. Mas o consumo consciente e a cobrança de como a produção é feita começa por cada um de nós.

Algumas práticas sustentáveis têm sido desenvolvidas e se posicionam contra esse sistema milionário e exploratório.

O slow fashion, o desenvolvimento de tecidos sustentáveis e o reaproveitamento de resíduos têxteis são alguns exemplos, como vimos no texto.

E por aí, você já é adepta da moda sustentável? Conta pra gente nos comentários!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp

Deixe uma resposta

Não vá embora…

Insira o seu e-mail e receba o CUPOM
de 10% OFF em sua primeira compra!

*Fique [email protected], prometemos não enviar SPAM! 🙏